Os 10 motivos mais comuns pelos quais as pessoas se divorciam.

Quando duas pessoas decidem atar o nó, elas raramente contemplam o fato de que o nó pode afrouxar com o passar dos anos ou até se desfazer completamente. É uma triste constatação, mas, segundo o IBGE, com base em notícias de 2017, o número de divórcios no Brasil tem aumentado.

gzhj

Mas quais são os motivos mais comuns que levam as pessoas ao divórcio?

1. Falta de comunicação

Muitos casais continuam vivendo lado a lado sem realmente se comunicar uns com os outros. Ter atividades em comum ou ter conversas sinceras com o parceiro é algo bastante raro. Em vez disso, ele prefere sair para beber com os amigos e ela concentra seu tempo e esforços em seus filhos ou amigas, na maioria dos casos. O perigo aqui é que, em vez de crescer juntos, é mais provável que o casal se afaste.

2. Opiniões diferentes sobre finanças

Se um casal concordar que o dinheiro é irrelevante e o amor é tudo o que importa, então eles estão verdadeiramente comprometidos com os votos de "na riqueza e na pobreza". No entanto, pode acontecer de uma pessoa ser mais econômica e outra ser mais gastadora. Se isso não estiver claro desde o início, as diferenças de opinião sobre o dinheiro podem causar uma ruptura no casamento. É melhor esclarecer este assunto antes de trocar os votos.

3. Não se casar por amor

Pixabay

Quer se trate de um casamento forçado, de um casamento por conveniência ou de um casamento arranjado, se o amor não é a principal razão, isso pode ser prejudicial para o casal desde o início. Porque quando as coisas ficam difíceis, geralmente é o amor que faz o casal lutar para ficar junto.

4. Implicância constante

Claro, você não precisa amar tudo o que seu parceiro faz ou deixa de fazer. De tempos em tempos, uma pequena crítica pode ajudar seu cônjuge a melhorar certos aspectos de um relacionamento. Mas se a implicância tomar conta, o exato oposto pode acontecer: a pessoa que está sendo criticada pode não se sentir mais valorizada e o casal pode se afastar, como resultado. É por isso que é tão importante se concentrar em aspectos positivos sobre o seu parceiro e não poupar elogios.

5. Falta de intimidade

Este é um problema muito comum em casamentos que estão ruindo. Sentir-se ligado ao seu parceiro em um nível mental é muito importante, mas a intimidade física é igualmente crucial para manter um casamento saudável e forte. Se a sua libido não coincide com a do seu parceiro, isso pode ser uma receita para um desastre. Fale abertamente sobre seus desejos e encontre maneiras de manter seu nível de atração pelo outro forte. Sentir-se amado é maravilhoso, mas sentir-se amado e desejado intimamente pelo parceiro é ainda melhor.

6. Infidelidade

uti

A infidelidade é a causa número um do divórcio, mas isso não é uma surpresa. É natural que os casais deixem seus olhos vagar de vez em quando, mas agir de acordo com esse impulso é o que causará danos irreparáveis, ​​na maioria dos casos. Procure sinais de alerta em seu casamento antes que ele chegue a este estágio e tente fazer correções no seu relacionamento para evitar ser infiel um ao outro.

7. Crise de meia-idade

A crise de meia-idade é uma ocorrência comum em indivíduos (principalmente homens) que atingem a faixa dos 40 a 50 anos. Eles provavelmente já conseguiram o que queriam em termos de carreira, as crianças estão fora de casa e todo o casal fica com suas vidas e rotinas diárias. É quando algumas pessoas começam a entrar em pânico e querem se sentir jovens e vivas novamente. Muitas vezes, isso pode levar à infidelidade, mas um divórcio também pode acontecer como resultado de mudanças de grande alcance nos estilos de vida e/ou novos valores.

8. Ciúme das redes sociais

Estudos recentes mostraram que as plataformas de mídia social, especificamente o Facebook, têm efeitos prejudiciais em relacionamentos que não "amadureceram", isto é, que ainda não duraram três anos ou mais. Questões de parceiros investigando as atividades do Facebook do outro, sentimentos de ciúme e desconfiança estão entre os principais problemas associados à atividade relacionada às redes sociais.

9. Abuso físico e emocional

zui

Respeito é uma obrigação em qualquer relacionamento. Saber que seu parceiro ouve suas preocupações e as leva em consideração quando você se sente triste ou desvalorizado pode ajudar a garantir um casamento feliz. Mas se isso está faltando e é substituído por abuso emocional ou físico, a ajuda deve ser procurada imediatamente.

10. Problemas mentais

Vícios em jogos, problemas com álcool, depressão e outras doenças mentais podem ser um fardo enorme em um relacionamento. Se a pessoa age de forma autodestrutiva, esse comportamento também pode se tornar insuportável para o cônjuge. Portanto, os problemas psicológicos não devem, de forma alguma, ser tomados de maneira leve - não apenas pelo relacionamento, mas também pelo indivíduo afetado. Os parentes devem encorajar a pessoa a procurar ajuda médica ou psicológica. No entanto, a terapia só faz efeito se a pessoa realmente quiser mudar para melhor.

Embora o divórcio seja frequentemente associado a um ou mais dos pontos listados acima, isso não significa, necessariamente, que essas coisas terminem mal. Preste atenção nos sinais de alerta e tente fazer alterações antes que seja tarde demais. O divórcio raramente é uma experiência agradável e pode levar a sentimentos de solidão e fracasso, perda financeira e menos contato com os filhos. O ideal é que se procure ajuda antes que as coisas fiquem ruins. Se estivermos preparados para ouvir e mudar, as assustadoras estatísticas podem melhorar.

Comentários

Também incrível