Quais são e como resolver as 5 crises de relacionamento após o casamento.

Mais cedo ou mais tarde, todo casal passa por uma pequena ou grande crise. É estressante, mas nem sempre isso significa o divórcio. Muitas vezes, uma terapia de casal pode ajudar imenso. O relacionamento geralmente atinge um ponto de virada quando os parceiros atingem um novo nível na relação e conseguem emergir mais fortes dessa fase. É, por assim dizer, uma renovação de seu amor e relacionamento.

Neste artigo, mostraremos 5 pontos de crise e como solucioná-los. Assim, você poderá trabalhar melhor em seu relacionamento. Afinal, a frase "na alegria e na tristeza" não foi dita à toa.

1) O primeiro ano de casamento

Após os primeiros meses de casamento, o relacionamento entra na rotina. Segundo a terapeuta de casal Rita DeMaria, essa fase, que começa entre 3 e 6 meses após o "sim" no altar, é chamado de "fase de realização". Nesse momento, a pessoa começa a reconhecer as fraquezas e hábitos irritantes do(a) parceiro(a), o que pode gerar brigas. "Nessa fase, a pessoa aprende a funcionar como um time", explica a psicóloga.

Dica: caso os dois ainda não tenham tido uma discussão sobre finanças, planos futuros e tempo sozinho, este é o momento. A visão de mundo e opiniões sobre certas coisas variam de um casal para o outro, por isso eles precisam aprender a lidar com o compromisso. As perguntas mais importantes do relacionamento devem ser esclarecidas neste ponto.

2) 3 a 4 anos de casados

 

Ein Beitrag geteilt von Marziuccia♈ (@marzi.488) am

Mais ou menos a partir dos 3 anos de casado, os pares se conhecem tão bem que dão o relacionamento como garantido. Por um lado, é possível relaxar, por outro, isso pode levar a uma zona de conforto perigosa. Segundo estudos, 49% das pessoas entrevistadas gostariam que o(a) parceiro(a) fosse mais romântico. O motivo principal seria a perda de libido, uma vez que o casal começa a preferir uma noite bem dormida a uma de sexo.

Dica: é preciso entender que, apesar de tudo, o amor da (e pela) outra pessoa nem sempre é evidente. Seja dizendo "eu te amo" mais frequentemente ou planejando mais noites românticas, é preciso demonstrar mais afeição pela pessoa amada.

3) "A coceira dos 7 anos"

Seria essa fase do casamento tão crítica quanto o nome sugere? Afinal, até mesmo um filme foi feito sobre o assunto. Na verdade, alguns anos se passaram desde o casamento e desde a fase emocionante em que você conhece o parceiro, a si mesmo, e os pontos de contato comuns muito bem. Cada vez mais, a vida se torna rotineira e a pessoa decide, por exemplo, ter (mais) filhos para solidificar ainda mais o relacionamento.

Dica: em primeiro lugar, o mais importante é não considerar as crianças como "segurança" para um casamento. Eles são pessoas independentes, que não devem ser negligenciadas. A norma nesta fase de uma parceria deve ser "falar", para assim resolver conflitos antes que a insatisfação comece em um dos parceiros. Além disso, é hora de revisar seus planos para o futuro.

4) 10 a 15 anos de casamento

family

Em um estudo realizado nos EUA, a maioria das mulheres entrevistadas afirmou que os problemas do casamento foram os piores no décimo ano. As mulheres justificaram isso com falta de tempo. Eles estão tão ocupados com as crianças, o trabalho e as tarefas domésticas, que o relacionamento sofre. A pressão para continuar agradando o parceiro vem junto com o estresse.

Dica: o casal deve conversar mais abertamente sobre suas necessidades e possivelmente pensar em uma nova distribuição de tarefas. Segundo a terapeuta Amy Barnhart, o humor é a coisa mais importante. Não se deve levar a si mesmo ou ao parceiro muito a sério. Talvez seu casamento não seja perfeito, mas isso não é necessariamente ruim.

5) 20 - 30 anos de casados

Pixabay

Provavelmente, apenas duas coisas podem abalar um casamento que já durou 20 anos: em primeiro lugar, a chamada crise da meia-idade, que afeta os dois. Em segundo lugar, a chamada síndrome do ninho vazio, que é quando os filhos saem de casa, e pode ser fatal para alguns parceiros de longa data. Às vezes, nesse estágio, o casal sente que a tarefa de criar os filhos está completa e que não precisa mais ficar junto.

Dica: se você está percebendo que está se distanciando do seu parceiro, é preciso puxar o freio de emergência. É preciso esclarecer, com gestos, conversas e experiências a dois, que a relação continua a fazer sentido mesmo sem crianças. Deve-se falar abertamente sobre as necessidades e desejos do outro e, assim, tem a oportunidade de renovar seu casamento.

Parece muito trabalho, mas certamente vale a pena. Ao invés de uma briga ou uma discussão inacabável, o melhor é sentar e esclarecer as coisas com a pessoa amada. Com vontade e paciência, nada pode ficar no caminho do amor. 

Fonte:

Brightside

Comentários

Também incrível